Look do dia: Estação da Luz

Em 11.06.2015   Arquivado em Looks

Oie!

Postando look do dia pela primeira vez e confesso que pensei mil vezes antes de publicar, e depois que publiquei pensei em apagar mais umas mil. Quando criei o blog nunca pensei que um dia postaria uma foto de look, mas aqui estamos nós. Sempre achei que não sirvo muito para modelete e minha desenvoltura com a câmera é praticamente zero, mas às vezes é bom sair um pouco da zona de conforto.

Bom, fui para São Paulo no início desse ano e aproveitei que ia visitar alguns lugares para fazer estas fotos. Na verdade, a minha intenção era também fotografar um outro look lá no beco do Batman, na Vila Madalena, mas eu e meu namorado ficamos só três dias no centro de São Paulo antes de ir para a Campus Party e acabou não dando tempo de fazer tudo que gostaríamos.

Vocês vão notar que algumas fotinhos saíram meio pixeladas (desculpa), mas é que as fotos foram tiradas com a câmera do meu celular e, por mais alta que seja a resolução dela, não é nada comparado a uma câmera profissional, né? Vamos lá então.

Tirei algumas fotos de “ambientação” porque a Estação da Luz é linda, né? Não tinha como eu não fazer isso haha

WP_20150131_09_38_25_Pro

WP_20150131_09_38_39_Pro

Caminhando e cantando e seguindo a canção rs

Caminhando e cantando e seguindo a canção rs

WP_20150131_09_39_08_Pro WP_20150131_09_39_23_Pro WP_20150131_09_39_36_ProAgora sobre o look: comprei essa camisa/regata/seilá na Riachuelo por conta das bolinhas e não parei de usar durante o tempo indeciso do outono. A blusa é mais compridinha, o que foi um fator meio que decisivo para que eu comprasse, porque não me sinto muito bem com blusas muito curtas. Ultimamente tenho usado muito calças “coloridas”, de cores escuras, porque enjoei de usar calça jeans. O coturno é um velho de guerra que comprei na Renner há alguns milênios, mas que eu uso quase sempre (quando não estou usando ele, estou de alpargata haha). E as bijoux são baratinhas mesmo, compradas de hippies marotos na UFSC ou nessas lojas de bijouteria barata.
A maquiagem é a minha básica “arrumadinha na correria” hahaha só rímel e batom escuro. Essas fotos foram tiradas na manhã que chegamos em São Paulo e tínhamos acordado as 5h para pegar o vôo as 7h. Logo que chegamos na cidade só fomos para o lugar que íamos nos hospedar para deixar as malas e já saímos de novo para dar uma volta. Acabei usando só rímel e batom mesmo por conta da falta de tempo (e da preguiça também rs). E pra ser sincera isso é o que eu uso no dia-a-dia quando não tenho preguiça de usar maquiagem, porque normalmente estou de cara lavada haha

WP_20150131_09_41_44_Pro

Pose brega de book de 15 anos: sim ou com certeza?

WP_20150131_09_40_40_Pro cópia WP_20150131_09_41_01_Pro cópia

cabelo, cabeluda, cabeleira, descabelaaaaaaadaaaa

WP_20150131_10_13_35_Pro

O anel verdinho é turquesa peruana e o roxo é pedra da estrela <3

Regata jeans: Riachuelo | Calça: Marisa | Bota: Renner | Batom: Vamp, da Avon | Colar: lojinha de 10 reais do centro de Floripa | Anéis de pedra: barraquinhas de hippies maneiros da UFSC

Eu me empolguei pra fazer esse look mas não sei se vou fazer outros. Não tenho muito jeito pra isso não.
Mesmo assim, espero que tenham gostado.

Beijo

Sobre metas e expectativas para 2015

Em 21.01.2015   Arquivado em Pessoal e blá blá blá
EU SUMI de novo! Eu sei, me desculpem :(

Eu realmente não sei conciliar direito a vida real com a virtual. Por mais que eu goste de ter blog, compartilhar coisas legais e conhecer pessoas, ainda tenho muita dificuldade em manter uma frequência de postagens aqui, então decidi levar as coisas com mais leveza e não me preocupar tanto com a frequência e mais com a qualidade dos posts. Vou levando tudo no meu ritmo, é provável que eu suma por um tempo, mas depois eu volto com novidades e posts mais legais.

Bom, agora que já me expliquei acho que dá para começar a falar do que eu queria: acho 2015 vai ser um ano massa. 2014 foi um ano que parece ter durado mil meses, mas que terminou bem, então isso me faz pensar que 2015 será um ano maravilhoso.

Em 2014 eu consegui cumprir umas das minhas metas mais esperadas, que era voltar a trabalhar e comprar um celular que tivesse uma câmera decente. Com isso, é provável que apareçam mais fotinhos interessantes por aqui e talvez alguns vídeos. 2015 também começou bem porque, inesperadamente, acabei indo bem na prova do Enem mesmo estando há praticamente sete anos sem estudar “de verdade” para um vestibular. Não vou trocar de faculdade (de novo), só fiz a prova para tentar intercâmbio mais tarde, mas confesso que fiquei bem feliz.

Espero que 2015 seja mesmo um ano ótimo e que eu consiga cumprir todas as minhas metas, ou boa parte delas. Essas são minhas metas e expectativas para este ano:

Para o Blog

1. Mudar de layout 
No início do blog eu gostava muito do layout atual, mas hoje não mais. Não acho que ele seja de todo ruim mas estou numa fase mais “clean” da vida e, como já estou desenhando um pouco melhor desde que comecei o blog, tenho achado a ilustração do topo meio infantil. Espero colocar o layout novo no ar até o meu aniversário (11 de março).

2. Usar domínio e servidor próprio
Já que vou mudar de layout, por que não comprar meu próprio domínio e parar de usar o servidor do blogger, né? Acho que vale o investimento.

3. Migrar para wordpress
Vou aproveitar a mudança de layout e servidor para migrar para a plataforma wordpress. Por ser mais fácil de gerenciar.

4. Iniciar projetos mais ~fotográficos~, com a câmera do celular mesmo
Sempre gostei de fotografia o/ Espero fazer fotos mais legais agora que tenho um celular melhor, e quem sabe eu até me arrisque a fazer os tão famosos ~looks do dia~. Morro de vergonha, mas juro que vou tentar.

5. Iniciar um projeto de roteiros de viagens
Desde o começo do blog eu tenho vontade de fazer postagens sobre lugares não tão conhecidos e que sejam ótimos para se visitar. Nasci no interior do estado, conheço muitas cidades pequenas e tenho vontade de compartilhar as delícias de cada uma delas. É claro que cidades mais conhecidas como Florianópolis ou São Paulo vão acabar aparecendo por aqui também, mas a verdade é que eu não sou a maior fã de grandes aglomerações de pessoas e fujo de muvucas como o diabo foge da cruz, então falarei mais a respeito de cidades pequenas.

6. Falar de cerveja 
Amo cerveja. Já falei nas 10 coisas aleatórias sobre mim que eu amo cervejas artesanais e sempre que vou conhecer uma cidade nova procuro conhecer também as cervejas/cervejarias da região. Quero falar mais disso por aqui: história da cerveja, as diferenças entre pilsens, weiss e tantos outros tipos, etc.

7. Fazer resenhas e falar sobre cuidados com os cabelos
Estou com várias resenhas de produtos de cabelo praticamente prontas que ainda não postei por um único motivo: eu sigo a técnica Low Poo, por isso preciso fazer uma postagem sobre o método antes de publicar as resenhas. Essa técnica interfere diretamente na minha forma de avaliar os produtos, uma vez que não uso uma série de componentes presentes da maioria das máscaras, condicionadores e shampoos. Em breve estará no ar um guia básico sobre o Low e o No Poo e vou explicar o motivo de eu considerar tão importante seguir uma dessas técnicas para ter cabelos mais saudáveis.

8. Conseguir algumas parcerias
Depois de fazer postagens diferentes, reformular o blog e tudo mais, ia ser ótimo conseguir algumas parcerias interessantes, com certeza.

Para a Maruja

9. Aproveitar ao máximo a viagem para São Paulo e a Campus Party
Vou pra São Paulo no dia 31 de janeiro e volto no dia 8 de fevereiro. Já visitei São Paulo uma vez mas foi para participar de um congresso de estudantes, então foi bem corrido. Desta vez eu e meu namorado vamos para participar da Campus Party Brasil, que é um evento bem legal de tecnologia, e para passear também. O evento começa no dia 3 de fevereiro, por isso nos programamos para chegar em São Paulo alguns dias antes e aproveitar melhor a cidade. Além disso, vai ser a primeira vez que viajo de avião o/  Já fui para São Paulo, Rio de janeiro, Brasília, Rio Grande do Sul, Argentina, mas sempre de ônibus (sim, 30h de viagem de Floripa até Brasília haha). Pretendo falar do evento e da viagem aqui no blog 😀

10. Conhecer Curitiba
E PASSEAR DE TREM <3

11. Ir pra Oktoberfest de Blumenau e/ou Festival Nacional da Cerveja
Fui em 2010, 2013 e 2014 e mesmo detestando muvucas eu não posso deixar de ir para a Oktoberfest. Essa festa é pela qual eu espero o ano inteiro, não tem como não incluí-la nas minhas metas de 2015 haha Estou torcendo para que esse ano eu consiga fazer roupas típicas para meu namorado e eu, porque sempre tenho essa vontade e acabo não fazendo. Também quero MUITO ir ao Festival Nacional da Cerveja, que também acontece em Blumenau. É um evento com mais de 140 cervejarias de todo o Brasil, que sempre acontece na época do meu aniversário. Ele dura menos de uma semana e por isso não consegui, até hoje, me programar para ir, MAS 2015 SERÁ O ANO MAIS LEGAL DO MUNDO! Nesse ano, eu vou!

12. Comprar um computador para render 3D o/
Porque o meu notebook é guerreiro, mas já está com 5 anos e eu sempre exijo demais do coitado. Está na hora de aposentar o pobrezinho.

13. Comprar uma câmera fotográfica 
Eu compraria uma câmera quando fosse para São Paulo agora no início do ano, mas infelizmente minhas prioridades mudaram. Espero conseguir comprar uma câmera legal para vídeo até o fim do ano e começar projetos mais audiovisuais aqui no blog. Porque, convenhamos, né? É uma vergonha eu ser estudante de Design (com foco em animação), trabalhar com audiovisual e não ter NADA em vídeo no meu próprio blog… tsc

14. Comprar menos e de forma mais consciente 
Houve uma época em que eu comprava demais. Levava mil coisas para casa e depois nunca usava. Foi assim com os cinco ou seis pares de Peep Toes altíssimos que eu tenho guardados em cima do armário, e com tantas outras coisas. Hoje eu me conformei com o fato de que não gosto de usar salto e tento fazer compras de forma mais consciente, sempre tentando aplicar aquelas três perguntinhas básicas:
– Eu quero ou eu preciso?
– Se eu preciso, eu posso?
– Se eu posso, tem que ser agora?


15. Reciclar/reaproveitar mais
Minha mãe sempre foi a maior entusiasta de reciclagem ou reaproveitamento de qualquer material. Ela sempre me incentivou nas minhas reformas de móveis, de roupas, de tudo haha O problema é que eu ainda tenho muitas coisas guardadas em casa, desde roupas que não uso mais até peças de bijouterias que ficam paradas. A ideia é de, antes de comprar alguma coisa, verificar se não posso utilizar o que eu já tenho de um jeito novo.

16. Desativar o facebook por tempo indeterminado 
Ainda nesta semana pretendo desativar o meu perfil no facebook por um tempo. Criei outro perfil só para administrar a página do blog nesse meio tempo, sem adicionar amigos. O Facebook me faz perder tempo demais, então prefiro usar outras redes sociais como instagram e twitter, que”sugam” bem menos do meu tempo e disposição.

17. Ter uma alimentação mais saudável
Já comecei a cumprir esta meta consumindo mais água e menos refrigerante, mais frutas e menos biscoitos, além de diminuir consideravelmente a quantidade de produtos industrializados e cortar completamente os derivados de leite por conta da intolerância à lactose. Mas ainda preciso de uma reeducação alimentar e tornar tudo isso um hábito.

18. Desenhar e pintar mais
Ainda não estou satisfeita com meu traço e estou ciente de que ele só vai melhorar quando praticar mais. Bons desenhos não caem do céu, dona Ketryn! Além disso, estou com um quadro em andamento e pintar tem me feito muito bem. Desde que parei de fazer aulas de pintura, há pouco mais de um ano, acabei deixando as tintas e pincéis de lado por contra das correrias do dia-a-dia. Uma das metas mais divertidas deste ano é ter mais tempo para mim e para a pintura, reservar algumas horas da semana para isso.

19. Fazer pelo menos uma tatuagem
É isso. E, se possível, muito mais de uma haha

20. Resistir à tentação de cortar o cabelo
A última, mas a mais difícil de todas as metas: deixar meu cabelo crescer. Estou há muito tempo querendo ver meu cabelo comprido, mas com a minha impaciência isso se torna uma tarefa complicada. Ele mal chega na altura do ombro e eu já tenho um siricotico para cortar chanel curtinho de novo. MAS ESSE ANO EU VOU CONSEGUIR! <3

Alguém ainda tem dúvidas que esse ano vai ser uma ano delicioso? <3
Quais são as suas metas para este ano?

10 coisas aleatórias sobre mim

Em 20.10.2014   Arquivado em Pessoal e blá blá blá
Lembrei que há algum tempo eu já queria fazer um post como este (meio bobinho, eu sei). Acho legal saber essas coisas aleatórias a respeito das pessoas.

1) Roxo é minha cor preferida desde que eu me entendo por gente. Minha primeira bicicleta era roxa e quando criança eu só queria saber de roupas roxas. Minha mãe brinca que se pudesse eu mesma seria dessa cor. Não é à toa que meu cabelo é roxinho hoje, né?

2) Tenho 3 cicatrizes no rosto, todas adquiridas antes dos 4 anos de idade.

3) Já fraturei o cóccix. Duas vezes! Fazer o que, né? Era uma menina muito marota.

4) Tenho uma aflição bizarra com escadas rolantes, e me concentro muito toda vez que entro ou saio de uma.

5) Tenho tripofobia que, no sentido literal da palavra, é uma “fobia de buracos”. Coisinhas que dão a ideia de furinhos ou bolinhas muito próximas umas das outras, onde não se consegue definir muito bem o que é fundo e o que é figura, me dão arrepios. Me coço toda só de pensar em favos de mel, ovinhas de peixes e coisas do gênero.

6) Tenho medo de passar ao lado de caminhões ou qualquer veículo muito grande quando estou em um carro pequeno. Não sei explicar, é ridículo, mas a aflição é real haha

7) Sou aloka das cervejas artesanais. Espero ansiosamente o ano inteiro para chegar outubro e ser feliz na Oktoberfest de Blumenau. Tem gente que gosta de vinho, gente que gosta de bons drinks, eu curto cerveja e chopp. Não importa o tipo: pode ser Stout, Pilsen, Ale, Weiss… gosto de todos. E é engraçado que o primeiro pensamento da maioria das pessoas quando se trata de viajar pra europa, por exemplo, é algo tipo “nossa, vou conhecer a Torre Eiffel, a Torre de Pisa, o Coliseu”, não é? Acho que seria o mais comum mesmo. Mas eu penso primeiro que “ia ser massa se eu fosse em setembro para poder visitar a Oktoberfest de Munique” e só depois penso nas outras coisas hehe Vou pra São Paulo em fevereiro e já comecei a pesquisar cervejarias legais para conhecer enquanto estiver por lá.

8) Tenho medo de agulhas, mas não tenho problemas em fazer tatuagens. Meu problema não é ter algo me espetando, mas pensar na agulha sambando dentro das minhas veias.

9) Por falar em tatuagens, eu e minha irmã temos 8 origamis espalhados pelo braço que representam a nossa responsabilidade uma com a outra. E eu só não tenho mais tatuagens por falta de dinheiro rs MAS ME AGUARDEM! Já tenho uma lista com mil coisas que quero tatuar e, se tudo der certo, em breve estarei rabiscando meu corpinho de novo <3

10) E por último mas não menos importante: Sou feminista. O feminismo já faz parte da minha forma de ver e encarar a vida. Ele me libertou de padrões, me mostrou que eu não tenho obrigação de ser a diva da balada o tempo todo como as mulheres das novelas e revistas. Me fez ver que eu sou linda de qualquer jeito e que se eu quiser sair com a cara carregada de maquiagem eu posso, se eu quiser sair com cara de sono, de cara limpa cheia de espinhas e olheiras aparecendo, se eu quiser ir pra praia mostrando todas as minhas estrias eu posso também e ninguém tem nada com isso. Que eu não sou um enfeite e não sou menos inteligente, capaz ou forte por ser mulher. E que homem NENHUM tem o direito de me dizer o que fazer ou vestir e muito menos gritar qualquer bobagem pra mim na rua, não importa o que eu esteja vestindo. Que eu não sou obrigada a aceitar calada quando gritam pra mim na rua e que não é natural eu ficar calada mesmo assim porque tenho medo que um desconhecido me agrida de graça. O feminismo também me mostrou que existe amizade verdadeira entre mulheres SIM. Com ele aprendi que essa história de que mulher não é confiável não passa de uma lorota que a sociedade faz a gente acreditar. E aprendi a coisa maravilhosa que é a sororidade <3 Mas isso é assunto pra outro post.

É isso. Algumas coisas vocês provavelmente já sabiam (até porque, estão na minha descrição no blog), mas outras acho que é novidade.

Rotaroots: Das cartas que nunca te escrevi

Em 29.09.2014   Arquivado em Pessoal e blá blá blá, Projetos e Tags, Textos

Achei aqui, perdida em um antigo caderno, o que era pra ser uma carta de quando ainda guardava a esperança de contigo encontrar a calmaria que eu conheço hoje.

Em meio às turbulências que vivi, incluindo as tempestades onde te encontrava, sem nome nem data ficou esquecido um sentimento que eu guardava em silêncio.

“Se não fosse tão turbulento, se um dia ao menos eu conseguisse colocar tudo em ordem, se um dia você decidisse se quer ir ou ficar, ai sim, se por ficar, eu também ficaria. Mas nunca fica você aqui. Você vem, mas depois se vai, e aqui fico eu – só – fugindo do querer ficar e do medo de me afogar e me perder no furacão onde te encontro.
Por que só te encontro em tempestades? Eu queria dias de sol. Passear de bicicleta perto do mar num dia com pouco vento, e não só descer ou subir as escadarias de lugares escuros e barulhentos.
É como se seguíssemos sempre o mesmo roteiro e eu não consigo mais me deixar arrastar por essas coisas tortas que sinto quando te vejo comigo no meio das luzes que piscam no escuro. Te ver comigo é saber que vou me arrepender de ter me deixado levar pra me ver contigo mais uma vez, porque o que acontece aqui é finito aqui também, e não continua depois que eu for embora e o dia amanhecer. 
Eu tentei entender o que acontecia, o que havia de errado, mas eu não sei se existe mesmo alguma coisa pra consertar. Eu não sei se o “certo” somos eu e você em outro lugar que não seja aqui, mas essas noites movimentadas tem me cansado. Quero mais do que subir e descer degraus e também não tenho mais onde me segurar quando o vendaval começa. Eu preciso da calmaria que você não quer, preciso de dias de sol. Preciso ir.”

Depois lembrei que um dia você me contou que esperava que as coisas fossem diferentes, que esperava encontrar tranquilidade comigo também, mas é tarde demais. Acho que no fim das contas as coisas são como tem que ser. Hoje eu tenho alguém que me traz a paz que eu precisava e me segura quando estou prestes a cair, diferente daqueles teus temporais que me arrastavam e depois me deixavam no chão.

Espero que um dia você também encontre o que precisa. Quanto a nós, é triste pensar, mas às vezes acho que nunca mais passaremos de meia dúzia de cumprimentos e frases soltas de quem nunca teve muita coisa em comum.

PS: Dos meus roteiros mal escritos e da vida torta que levava, ficaram apenas as cartas que nunca te mandei.

Ketryn

Essa postagem faz parte dos temas de Setembro do Rotaroots.

5 dicas para quem quer aprender a desenhar

Em 15.09.2014   Arquivado em Dicas, Ilustrações, desenho e pintura

Quando estava ensino médio eu tinha o costume de desenhar praticamente o tempo todo, assim como escrever. Com a rotina do cursinho pré-vestibular e depois fazendo o curso de jornalismo, acabei deixando esse gosto pelo desenho meio de lado e escrever virou prioridade. Acho que a gente acaba “viciando” em um determinado tipo de linguagem e esse vício pela escrita me fez abandonar meus lápis de cor durante um bom tempo.

Só voltei a desenhar quando resolvi abandonar o jornalismo para cursar design e, depois de praticamente quatro anos parada, é claro que meus desenhos não estavam lá essas coisas. Em um ano nesse novo curso aprendi muita coisa e apesar do meu nível de desenho ainda não estar onde eu gostaria, meu traço evoluiu (muito) nesses últimos tempos. E tudo isso por quê? Porque passei a praticar muito mais do que antes.

O que eu estou querendo dizer é que desenho é mais prática do que dom. Assim como as ciências exatas ou a escrita, desenhar exige dedicação. Você pode aprender a fazer uma fórmula matemática, mas só a entende realmente fazendo muitos exercícios, não é? Desenho também é assim. Ninguém começa a desenhar maravilhosamente bem do nada. O que acontece é que pessoas que já tem alguma aptidão para o desenho acabam sendo mais incentivadas a continuar desenhando, e com isso adquirem mais prática e passam a desenhar melhor. Além do que, já notou que a maioria das pessoas que já estão em um nível avançado de desenho estão sempre com lápis e papel na mão? Elas desenham muito e por muito tempo.

Acredite, a única diferença entre quem só desenha bonequinhos de palito e quem faz desenhos realistas é o tempo de prática e dedicação. Quer um exemplo? Um tempo atrás a ilustradora Aunia Kahn postou a foto abaixo em sua página no facebook, e a legenda dizia o seguinte:

“Nunca pare de praticar. Tudo bem desanimar, mas nunca desista! Você sempre pode melhorar. Se você não se sente frustrado e está sempre satisfeito com o seu trabalho, então você não está melhorando ou crescendo. Frustração é uma coisa boa, ela só vai fazer você trabalhar duro para chegar ao seu objetivo”


Isso me inspira! Me faz bem ver esse tipo de incentivo vindo de ilustradoras e ilustradores que admiro. Me faz pensar que tudo bem estar insatisfeita com meus desenhos agora, porque isso faz parte de um processo saudável de amadurecimento e aprendizado.

Então, se eu pudesse dar cinco dicas para quem quer aprender a desenhar, elas seriam:
1) Nunca pare de praticar
Assim como a ilustradora que mencionei, também acredito que desenho depende mais de prática e dedicação do que de algum dom sobrenatural.

2) Não compare seu capítulo 1 com o capítulo 20 de outra pessoa

Uma amiga me disse isso uma vez e essa frase nunca mais saiu da minha cabeça. Não se compare com outra pessoa, não ache que está fracassando só porque ela desenha melhor do que você. Se ela consegue fazer desenhos maravilhosos hoje é porque passou por um longo processo de tentativas e mais tentativas para aprimoramento das técnicas de desenho que utiliza, ou seja, já fez e refez muitos desenhos até chegar onde está hoje.

3) Crie uma rotina de desenho e carregue um bloquinho sempre com você

Leve sempre consigo um lápis e um bloquinho sem linhas, porque quando você menos espera pode surgir uma ideia de desenho legal. Também crie uma rotina e reserve um tempo no seu dia ou na semana para se dedicar exclusivamente aos seus desenhos.

4) Crie referências, inspire-se
Sites como Behance e Pinterest são ótimos para você se inspirar e criar um “banco mental” de referências visuais. Também vale usar o instagram para seguir pessoas cujas você admira os trabalhos de ilustração, mas suas referências não precisam ser somente virtuais. Observe as pessoas e lugares por onde passa no seu dia-a-dia, imagine como seriam as linhas e cores de tudo isso se fosse passar pro papel. É um exercício bem interessante.

5) Guarde seus desenhos

Pode parecer um conselho bobo, mas guarde seus desenhos, por mais terríveis que eles pareçam. É legal ter um registro da evolução do seu traço e você vai se surpreender agradavelmente ao olhar desenhos antigos e ver seu avanço. Não esqueça de colocar data em seus desenhos também.
Bom, acho que por hoje é só.
Em breve pretendo postar dicas de 5 livros para quem quer aprender a desenhar e, se criar coragem, posto também alguns de meus desenhos. Comprei uma tablet de desenho agora estou toda serelepe com ela (a foto de capa foi um dos primeiros desenhos que fiz com ela) haha

Rotaroots: Blogday 2014

Em 31.08.2014   Arquivado em Pessoal e blá blá blá, Projetos e Tags

Postando no final do dia por conta da correria do final de semana, mas ainda está valendo, né?
Hoje é dia internacional do Blog! E como vocês já devem ter visto ali no ladinho ao longo do mês, eu participo do Blogday 2014, promovido pelo Rotaroots.

5 blogs que não saem do meu feed:

Brilho de Aluguel
Conheci a Thayse por causa do curso de jornalismo. Ela era da minha turma e acompanhei o Brilho de Aluguel desde o comecinho e cheguei até fazer uma curta participação no blog, lá em 2011. Foi ela que acabou me despertando a vontade de um dia ter um blog também. Tenho super carinho pela Thay e por isso que o Brilho de Aluguel nunca sai do meu feed.

Chanel Fake
Gosto bastante de estilo da Bruna e os looks que ela monta são com peças que eu usaria facilmente no meu dia-a-dia.

Nosferotika
A Lubbyh é fofíssima e adoro o estilo dela também. Pelo blog dela conheci infinitos blogs de estilo alternativo mais ligado ao gótico e etc, e não só ao hipster-cult-bacaninha. E eu, apesar de ser bem colorida a maior parte do tempo, adoro corsets e estilos mais ~trevosos~ também haha

Dona das Coisinhas
Esse blog me encorajou a realmente começar com a ideia do Maruja Marota porque a proposta é muito parecida com a que eu queria aqui. Fala de muitas coisas e a Zizi sempre posta artesanatos e coisinhas na vibe faça-você-mesmo, que eu adoro!

Cerise n’ Pepper
AI, GENTE! Como não amar a Celle!?
Conheci essa fofura em um desses grupos feministas da vida e sigo o blog dela desde que descobri que ela tinha um! haha Porque essa menina é lindeza demais <3


5 blogs que eu conheci no Rotaroots:
Sernaiotto
Em um tópico sobre organização de postagens, descobri o blog dessa menina e, sinceramente, é muito amor! Ela tem várias dicas que ajudam bastante tanto quem, como eu, está começando nesse mundo blogosférico, quanto quem já está nessa há bastante tempo.
Borboletando
A Victoria é uma das idealizadoras do Rotaroots e ela é um amor… conheci o blog através do grupo e achei um amor.
Salateando
Conheci em um tópico do Rotaroots também. Eu estava cheia de dúvidas e essa mocinha foi super atenciosa e me deu várias ficas legais. Fico babando no blog da Stephanie. Fotos maravilhosas, posts lindos.
 
+ Magenta
Ela traz temas bem interessantes e variados. Gosto bastante de blogs assim porque faz com que não sigam sempre um mesmo padrão.
Juliana Rabelo
Tentem ficar mais de cinco segundos no blog dessa menina sem se apaixonar pelo trabalho dela… impossível!

5 blogs para sair da rotina

Tô puta e vou cozinhar
Esse blog é sensacional! Receitas muito boas e escritas de um jeito super bem humorado!
Lupulinas
Eu amo cerveja. Sério, amo demais, de todos os tipos. Esse blog é ótimo e, o melhor, é feito por mulheres!
Lugar de Mulher
Blog lindo, feminista, que questiona os padrões impostos às mulheres nos dias de hoje. Traz discussões super bacanas e mostra que lugar de mulher é onde ela quiser!
Clube do Cabelo & Cia
Sempre que tenho alguma dúvida em relação a tratamentos capilares ou tenho vontade de cuidar deles de um jeito menos industrial é lá que eu procuro dicas.
Estampaholic
Adoro patterns e roupas com estampas diferentes. Esse blog é justamente para quem ama estampas e é cheio de dicas e tutoriais sobre o assunto.
Bom, por hoje era isso! Espero que tenham gostado. Vocês já conheciam algum desses blogs?
E só pra lembrar os blogs das antigas:

Bolo surpresa de maçã sem glúten e sem leite

Em 07.08.2014   Arquivado em Cozinha Marota
Hoje quero compartilhar com vocês a receita de um bolinho delicioso de maçã, nozes, uvas passas brancas e canela. E o mais legal: a receita não leva glúten e nem leite!

A receita original é da mãe da Lívia, do Tofu Colorido. Eu resolvi testar com minha mistura farinha sem glúten e deu super certo. Fiz algumas outras pequenas modificações mas no geral a receita é a mesma.

Então, seguinte: se você não tem problema com glúten é só substituir a farinha que uso pela de trigo 😀

Primeiro de tudo, os ingredientes. Você vai precisar de:

3 maçãs médias
1/2 xícara de chá de uvas passas brancas
1/2 xícara de chá de nozes moídas
4 ovos
1 xícara de chá de óleo
2 e 1/2 xícaras de chá de farinha sem glúten (ou farinha de trigo)
1 e 1/2 xícaras de chá de açúcar
1 colher de sopa de fermento em pó
1 limão
Canela e açúcar para polvilhar

Como fazer:
Primeiro você vai descascar as maçãs e reservar as cascas. Depois, corte a maçã em cubinhos e deixe de molho em um recipiente com o suco do limão e água, para que a maçã não escureça.

Dica: cortem em pedacinhos mais miudinhos do que eu fiz. Depois, na hora de misturar na massa, tive que cortar menores (burrinha D:) rs

No liquidificador, bata o óleo, os ovos e as cascas das maçãs, e vá colocando o açúcar aos poucos, com o liquidificador ligado. Depois coloque essa mistura em um recipiente e acrescente a farinha, o fermento, as uvas passas, as nozes moídas e as maçãs picadas. Eu também coloquei uma colher de chá de canela em pó na massa. Misture bem.


Coloque a massa em uma forma untada e polvilhada com um açúcar (eu prefiro açúcar porque parece que a massa cresce mais, mas você pode usar a farinha sem glúten ou farinha de trigo).


Leve ao forno pré-aquecido 180° a 200° por cerca de 20 a 30 minutos. 

E no fim, ficou assim <3
Uma delícia!
Tem bastante maçã e eu sinceramente adorei essa receita! Vou fazer mais vezes, com certeza!

  
Olha só a quantidade de maçãzinhas! <3

E vocês? Gostam de bolo de maçã? Tem problemas com glúten? Quero saber!

Farinha sem glúten para substituir o trigo

Em 06.08.2014   Arquivado em Cozinha Marota
Oi, pessoal! Tudo bem?

Nos últimos tempos eu tenho feito exames para descobrir se tenho intolerância à glúten e à lactose, e aprendi bastante coisa. Apesar de ainda não ter certeza de qual o meu problema, já diminui consideravelmente a quantidade de leite e trigo que consumo diariamente e me sinto melhor. Por isso é provável que vocês vejam receitas sem glúten e sem leite aqui no blog de vez em quando. Encontrei estas misturas em um site maravilhoso, com várias receitas diferentes.

Não existe uma farinha que tenha exatamente a mesma textura da farinha de trigo, por isso precisamos fazer uma mistura com várias farinhas diferentes para fazer uma farinha sem glúten. Nos casos que vou compartilhar com vocês, usamos: farinha de arroz, fécula de batata e fécula de araruta ou polvilho doce.

Mistura 1
1 kg de farinha de arroz
330 gr de fécula de batata
165 gr de araruta
Misturar bem e guardar em pote bem fechado.


Mistura 2
3 xíc de farinha de arroz
1 xíc de fécula de batata
½ xíc de polvilho doce
Misturar bem e guardar em pote bem fechado.

 
PS: Guarde a farinha e outros alimentos sem glúten em um local sem contato com nenhum outro alimento que contenha glúten, para que não sofram contaminação.
Existem marcas que vendem estas misturas já prontas para o uso, mas geralmente são mais caras do que comprar os itens separadamente e misturar tudo em casa.

Espero que tenham gostado da dica

Alguém tem problema com glúten também?

Rotaroots: 5 coisas que eu amo no inverno

Em 29.07.2014   Arquivado em Pessoal e blá blá blá, Projetos e Tags
Essa é uma das tags do mês de julho no Rotaroots, que é um grupo de blogagem coletiva no Facebook 😀

E o mês de julho está acabando, eu sei, mas o inverno ainda continua por um tempinho, então vou falar das 5 coisas que eu mais amo na minha estação preferida.

1) Pinhão
Amo pinhão e todos os pratos feitos com ele. Pinhão assado, cozido, sapecado na brasa… entreveiro e paçoca de pinhão. Tudo que levar pinhão eu amo. Confesso que só conheci o famoso entreveiro e a paçoca de pinhão quando fui Urubici, na serra catarinense, para visitar a avó do meu namorado. E adorei! É uma delícia!

2) Se esquentar em volta de um fogão à lenha
Desde criança uma das coisas que eu mais gostava era me aquecer pertinho de um fogão à lenha no inverno. É bom demais.

3) Ver o dia amanhecer com geada
Poucas coisas são mais bonitas do que acordar cedinho num dia frio e ver tudo branquinho, coberto de gelo.

PS: essa foto é a única que não é minha! Peguei na internet porque achei linda demais mas depois não achei mais a fonte (fuéééén, fuééén) :( Se essa foto for sua ou você souber de quem é, me avise que eu coloco os créditos certinho! D:

4) Passeios a cavalo
Até o ano passado eu nunca tinha andado a cavalo, mas gostei bastante e agora é uma das minhas coisas preferidas pra fazer quando o tempo esfria.

5) Cachecóis e roupas quentinhas de lã
Uso cachecós não só no inverno, mas ao longo de todo o ano sempre que o tempo refresca. Tenho de várias cores e estampas, sou a louca dos lenços/cachecóis mesmo haha. E no inverno pra mim não tem nada melhor do que colocar um cachecol e uma blusa quentinha de lã.

Essas são as minhas coisas preferidas do inverno. E vocês, do que gostam mais?

17 Motivos para não ter cabelos coloridos

Em 21.07.2014   Arquivado em Cabelos, Dicas, Pessoal e blá blá blá

Oie! Tudo bem com vocês?

Desde que pintei meu cabelo de roxo, várias pessoas me abordam na rua para saber como faz, se dá trabalho e etc. Eu costumo ficar super feliz quando as pessoas vem falar comigo e normalmente tenho uma bastante paciência com esse assunto porque, como a maioria das pessoas coloridas que conheço, adoro falar sobre cabelos, tintas e cuidados. O problema é que algumas vezes ficava complicado explicar direitinho ou pela falta de tempo, ou porque quem me fazia perguntas tinha dúvidas a respeito de coisas mais básicas que exigiam maiores explicações.

Então pensei: ao invés de eu ficar repetindo sempre a mesma coisa, mais fácil fazer uma postagem sobre isso aqui no blog e andar por aí com cartões de visitas. Assim, se for o caso, é só pedir para que a pessoa acesse aqui para ter as informações necessárias, né?

Que cabelo colorido é legal, bonito, a gente já sabe, mas eu sou do tipo de pessoa que primeiro fala de todos os motivos para você NÃO ter cabelos coloridos, aí assim você decide se mesmo com todo esse trabalho vale a pena para você.

Mas agora vamos aos motivos para não mexer na cabeleira:

1. Cabelo colorido é um filho rebelde
Uma vez eu li no Patricinha Esperta uma postagem falando de vários motivos para você não ter cabelos platinados (que, aliás, acho que vocês deveriam ler porque é ótima, além de ter me inspirado para falar dos cabelo coloridos hehe).
Nela a autora dizia uma coisa com a qual eu SUPER me identifico hoje em dia: Cabelos platinados (no meu caso, coloridos) são como um filho rebelde. Porque apesar dele te dar orgulho de vez em quando, na maior parte do tempo te dá muito trabalho, custa (muito) caro e requer atenção constante.

2. Tem que descolorir SIM
Não, não dá pra ter cabelo de uma cor fantasia sem descolorir. NÃO DÁ.
Até existem tintas clareadoras mas, sinceramente, eu nunca usei nem ouso falar a respeito delas porque dependo da cor que você quer chegar, não resolvem seu problema. Na maioria das vezes você vai ter que descolorir SIM, e mais de uma vez.
PS: Vermelho de tintas de farmácia não entra na categoria de tintas fantasia, porque funcionam de formas diferentes.

3. Você vai gastar muitas horas por semana cuidando do cabelo.
Porque dá trabalho, de verdade. Ter um cabelo quimicamente tratado envolve uma rotina de cronogramas capilares (vou falar sobre isso aqui mais tarde), que são hidratações para reposição de vitaminas, nutrientes e outros componentes importantes para a saúde do seu cabelo.
A manutenção da cor também pode variar e em alguns casos é preciso retocar toda semana.

4. O cuidado é diário
Além das hidratações que devem ser feitas no mínimo uma vez por semana, o cabelo exige cuidados diários. Shampoos e condicionadores específicos, filtros solares, e outros cuidados que dependem também do seu tipo de cabelo.

5. Dependendo da cor desejada, o trabalho é dobrado
Cores frias exigem mais cuidados, manutenção, tempo e dinheiro que cores quentes. Dentre as “piores” quando o assunto é manutenção estão: o platinado (no topo da lista), seguido das cores pasteis, o roxo e o turquesa.
As cores quentes, principalmente o rosa e o vermelho (lembrando que não estamos falando de tintas de farmácia), conseguem ser alcançadas com uma quantidade menor de descolorações, mas também são cores das quais você não “se livra” tão fácil caso enjoe delas. Eu tenho trauma de cores quentes e sou fã incondicional das cores frias, mas sei que para que elas não desbotem para cores estranhas (como acinzentado, esverdeado, amarelado) o cabelo precisa estar claríssimo/platinado. No caso das cores pastéis é a mesma coisa, com o adicional de que exigem um retoque de cor bem mais frequente por conta da pouca pigmentação.
Resumindo: Rosa não sai nunca, roxo desbota para o cinza muito fácil, turquesa vira verde em dois tempos e cores pastéis vão embora em menos de uma semana.

6. Para chegar numa cor pastel linda você vai ter que passar um tempo com o cabelo de cores não tão legais. Porque o processo é (bem) lento
Se você quiser pintar seu cabelinho com cores pasteis (ou mesmo com cores frias), vai ter que passar um período com um tom de loiro não tão legal entre uma descoloração e outra. Cabelos de cores frias ou muito claras podem exigir até SETE descolorações dependendo da cor do seu cabelo atual, então você vai ter que descolorir, passar algo para neutralizar (pro loiro ficar mais acinzentado e não um laranjão ou amarelo gema de ovo), cuidar do seu cabelo com todo amor e carinho fazendo hidratações e reposições de nutrientes, esperar no mínimo 15 dias para só então poder descolorir de novo. Sem falar que cabelos que já tenham química ou tinta exigem cuidados muito maiores.
E por que isso? Não posso descolorir tudo no mesmo dia? Não! A descoloração é um processo muito agressivo e se feita em excesso pode ocasionar quebras, elasticidade ou até mesmo o tão temido corte químico.

7. Corte químico e cabelo elástico são riscos reais, então se você não tiver experiência JAMAIS faça nada sem auxílio profissional
Descolorir o cabelo exige cuidado, conhecimento e paciência. Se você não tem experiência, nada de fazer as coisas sem a ajuda de ninguém, ou fazer 398739 descolorações no mesmo dia. Procure um profissional de confiança.
E isso é sério. Eu já tive cabelo elástico e não gostaria que ninguém passasse por isso. É praticamente irreversível e dá vontade de chorar vendo o cabelo nesse estado.

8. Retoque de raiz: cores frias, pasteis e platinados exigem retoque com no máximo um dedo de raiz
Porque se você demorar mais que isso corre o risco de ficar com a raiz manchada (amarelada), interferindo na cor final do cabelo. No meu caso, o retoque de raiz precisa ser feito todo mês ou no MÁXIMO a cada 45 dias.

9. Tintas fantasia tem uma durabilidade bem menor que as de farmácia, e são mais caras
Por serem tonalizantes, ou seja, praticamente só pigmento, e não tintas permanentes, as tintas indicadas para cores fantasia tem uma durabilidade bem menor que as tintas de farmácia. Lógico que isso também varia de acordo com a marca e a cor escolhida, mas independentemente disso elas normalmente são mais caras. Isso porque a maioria das marcas são internacionais, já que existem pouquíssimas marcas nacionais de qualidade.
Para uma opção mais barata você pode usar anilina (de madeira), Violeta Genciana ou Azul de Metileno, mas isso é assunto para outro post.

10. Cabelo lindo, bolso vazio
Sabe aquele creme baratinho que resolvia bem o ressecamento do seu cabelo natural ou com luzes? Então, é provável que ele não vá fazer nem cócegas no seu cabelo agora. Se você quer um cabelo saudável terá que investir em bons produtos que são, consequentemente, mais caros também.

11. Exclua sulfatos e petrolatos da sua vida
O ideal é evitar produtos que contenham sulfatos, petrolatos, parafinas e óleos minerais (vou fazer uma postagem só sobre isso outro dia também) em sua composição.
O sulfato está presente na maioria dos shampoos e, por ser ser um detergente fortíssimo, faz com que sua cor vá embora em dois tempos, além de deixar o cabelo mais ressecado e sem vida.
Já os petrolatos (também encontrados com nomes como parafinum liquidum, petrolatum, ou óleo mineral) são derivados da fabricação do petróleo e por serem baratos são utilizados na maioria dos cosméticos capilares. São componentes que dão maleabilidade para o cabelo, mas “entopem” as cutículas do fio e, por serem hidrofóbicos, impedem que a água e os nutrientes penetrem. Ou seja: seu cabelo parece estar lindo e maravilhoso, mas tudo isso é só maquiagem.
O problema é que, como falei anteriormente, esses produtos são mais caros. Shampoos sem a adição de sulfato (shampoo sem sulfato e sem sal são coisas diferentes) são difíceis de encontrar e são bem mais caros que os shampoos comuns. Eu, por exemplo, atualmente uso um shampoo que tem 200ml e custou 18 reais, sendo um dos mais em conta que encontrei.

12. Comprar shampoos, condicionadores e máscaras de tratamento em supermercados ou com pressa? Esqueça.
Você provavelmente não vai encontrar os produtos que precisa em supermercados e vai começar a frequentar lojas especializadas em cosméticos. Também vai passar horas para escolher um creme ou shampoo adequado, porque vai ter que ler todos os ingredientes de todos os produtos para ter certeza que eles não possuem ingredientes “vilões” como petrolatos e sulfatos.

13. Protetores térmicos e filtros solares pra cabelos, seus melhores amigos na manutenção da cor.
Uma coisa que você não pode abrir mão JAMAIS quando tem cabelo colorido são protetores térmicos e filtros solares para os cabelos. Eles são essenciais na manutenção da cor, pois o sol e o calor da chapinha, babyliss e secador fazem seu cabelo desbotar bem mais rápido.

14. As ondas do mar vão roubar a sua cor
O sal da água do mar desbota todo o seu colorido além de deixar o cabelo SUPER ressecado, então, a menos que você queira oferecer a cor dos seus cabelinhos para Iemanjá, o ideal é que você sempre aplique um creme com filtro solar antes de entrar na água.

Se você não tiver um creme com filtro UV, misture, na mão mesmo, o filtro solar capilar com um pouco de creme de pentear, mas não vá pra praia sem eles!
No último verão eu não tomei muito cuidado e meu cabelo, que estava preso, ficou desbotado com a MARESIA! Não precisei nem entrar na água para a cor passar de violeta para lilás em algumas partes. Deu pra ver claramente a diferença de cor entre as partes de cima do cabelo (que tiveram mais contato com o sol e o vento vindo do mar) e o resto.
Mesmo tendo estes cuidados é provável que seu cabelo ainda desbote um pouquinho sim, mas pelo menos não fica tããão ressecado ao sair da água.

15. Os fios vão ficar mais finos e quebrar com mais facilidade
Por mais cuidado que a gente tenha com nossa cabeleira, uma coisa é fato: ela nunca mais vai voltar a ser o que era.
Com a descoloração, os fios ficam mais finos e muito mais suscetíveis a quedas e quebras. Eles podem ser sim, saudáveis, mas exigem sempre o cuidado de evitar certos tipos de produtos, evitar o calor excessivo, fazer as hidratações constantes e etc. E como já falei antes aqui neste mesmo post, o cuidado deve ser diário e contínuo. Qualquer descuido ou desleixo pode trazer consequências indesejáveis.

16. Você vai chamar MUITA atenção por onde quer que passe
Pra mim nunca fez muita diferença, mas muitas pessoas mais tímidas podem levar isso em consideração. Não é brincadeira, você vira o centro das atenções, mesmo que não queira. Crianças olham para você e apontam, pessoas aleatórias fazem comentários aos cochichos e você na maioria das vezes vira ponto de referência: “To aqui perto de uma guria de cabelo roxo”.  Mas também tem as partes legais, claro! Muitas vezes pessoas desconhecidas te abordam para elogiar seu cabelo (e é aí que seu filhote rebelde te enche de orgulho hahaha).

17. Desconhecidos acham que você é cabelereira
Como eu disse lá no comecinho do post: pessoas desconhecidas te abordam para saber se “existe tinta dessa cor”, se precisa descolorir, se não estraga o cabelo, como faz pra chegar na sua cor, se dá muito trabalho e etc. E aí você tem que ter bastante paciência pra explicar, ou já ter uma desculpa pronta se não quiser falar sobre isso.

Apesar de algumas vezes aparecerem pessoas inconvenientes, na maioria dos casos é bem tranquilo e eu não me importo de explicar todo o processo. No entanto, como falei la no começo, preferi fazer uma postagem sobre isso já que tenho blog, porque repetir tantas vezes acaba cansando.

Conclusão: Pense, repense, depois pense de novo, e de novo…
A pergunta principal é: Você tem tempo para cuidar de um cabelo quimicamente tratado? Se dispõe a gastar o  triplo, ou até o quádruplo do que gasta hoje em produtos para o cabelo?
Reflita muito a respeito disso antes de decidir mexer nas suas madeixas. E se for o caso, faça só algumas mechas ou luzes, porque apesar de também exigirem cuidados, o tempo e dinheiro gastos serão infinitamente menores.

Acho que é isso!
Vocês já pensaram em entrar para o time dos coloridos também?
Espero ter ajudado e desculpem pelo post enorme haha

Beijoca
Ketryn

UPDATE em 22 de julho de 2014
Postei aqui ontem mas esqueci de falar que quem tem cabelo de cores fantasia só usa laquê/fixador para cabelos em spray em ocasiões muito especiais. Porque ele faz o cabelo desbotar muuuuuuito também.

Página 3 de 41234