Categoria "Dicas"

Música de calmaria para tempos de caos

Em 15.05.2016   Arquivado em Dicas, Música e Livros

Eu sei que eu sempre prometo voltar a postar e ser uma blogueira de verdade, mas eu não consigo. Então, gente, perdoa essa minha falta de foco e organização e não desiste de mim, tá?<3

Mas agora vamos falar de coisa boa! Vamos falar da nova tekpix de música! Resolvi passar aqui para compartilhar algumas bandinhas que tenho ouvido ultimamente, músicas que ouço nos dias mais corridos, quando preciso desacelerar a mente e abstrair um pouco. Bandas como Daughter, Of Monster and Man, Yael Naim, The XX e outros…

Vocês vão notar que tem muito mais indie-folk-pseudo-eletronico-sei-la do que ~róquemrôu~ porque eu sou bem de fases mesmo… e relativamente eclética também rs

Resolvi criar um playlist no spotify, aliás, quem quiser me seguir lá, meu perfil é o ketrynalves :) Assim, caso você goste das músicas que escolhi e precise dessa vibe tranquilinha nesses tempos loucos que temos vivido ultimamente, é só seguir <3

Aqui a playlist:

Espero que tenham gostado <3

Beijão!

Cérebro de Pipoca: vida de daltônico

Em 26.01.2016   Arquivado em Cérebro de Pipoca, Dicas, Pessoal e blá blá blá, Youtube

OIE, GENTE LINDA!

Aqui estou eu, tomando vergonha nessa minha carinha, e reaparecendo depois de meses sem postar. Eu não sei o que acontece comigo, tenho probleminhas com frequência de postagem, mas quero que vocês saibam QUE ESSE ANO VAI SER DIFERENTE. Ano passado eu defini várias metas, consegui cumprir boa parte delas, mas acabei falhando miseravelmente na principal, que era postar com mais frequência.

Bom, 2016 aqui no blog está começando com quase um mês de atraso, mas antes tarde do que nunca, não é mesmo?

Eu e menino Marccelo resolvemos voltar com nosso queridinho Cérebro de Pipoca, pretendemos postar vídeos com mais frequência (porque uma vez a cada 3 meses não rola, né?) e o tema da vez foi: Daltonismo. Nesse vídeo serelepe tem: eu sendo perdida como sempre, tem as peripécias de alguém que não enxerga cores quentes, tem as tia confundindo “daltônico” com “satânico” e por aí vai HIAUHAUAI

Espero que vocês gostem <3

beijoca

semana que vem eu tô de volta <3

Batom Hollywood Maxlove x Jetés Dailus PRO

Em 17.09.2015   Arquivado em Dicas, Maquiagem e cuidados com a pele, Resenhas

Alôô, tripulação desta constelação-nave-louca! Ou seria navio?

Ai, to empolgada hoje hahaha ^^

Bom, eu não sei vocês, mas euzinha andava ENLOUQUECIDA atrás do batom matte líquido Jetés, da Dailus PRO. Eu não encontrei em lugar nenhum de Florianópolis durante uns dois ou três meses, sério. Ia nas lojas de cosméticos e as vendedoras diziam que chegaria na semana seguinte, aí eu ia na semana seguinte e elas diziam que estava em falta na fábrica ou que tinha chegado e acabado tudo!!! Pelo jeito não era só eu querendo muito um Jetés, mas enfim…

Depois de muita luta consegui achar o bendito batom, mas nesse meio tempo acabei encontrando um primo mais barato dele: o Holywood, da MaxLove. Eles são bem parecidos e hoje o post vai ser uma comparação entre os dois. Vai que mais alguém tá com dificuldade de achar o Jetés, né? maxlove_dailus_capa

Sobre o Jetés, da Dailus Pro

O que a marca diz:  “Fórmula que proporciona alta cobertura com efeito matte. Cores fortes que definem os lábios. Secagem rápida.”

Ok, a marca cumpre o que promete. Ele seca super rápido e o batom, quando seca, fica extremamente matte. O problema é: por ser tão seco, ele começa a descamar da boca depois de comer ou beber. Solta, literalmente, casquinhas de batom e fica praticamente impossível fazer um retoque decente. Ele é bem pigmentado, mas achei a aplicação um pouco difícil, a cor não fica uniforme com facilidade.

Outro problema, que a princípio poderia ser uma qualidade, é que eu passei trabalho para removê-lo mesmo usando demaquilante. Isso seria maravilhoso se ele ficasse com uma cor uniforme, né? Só que no meio dos lábios ele descasca, e nos lugares em que o batom fica, não sai mais. Fica uma coisa maravilhosa. Apesar disso, eu sou apaixonada pela cor do Jetés e com a dica da Sandila do Nox et Lux de como usar os batons da Dailus PRO, tudo fica sucesso.

A Sandila tirou o blog dela do ar por um tempo, então vou explicar em que consiste a técnica ninja, que na verdade é bem simples: você passa um batom de cor parecida ou balm por baixo do batom da Dailus PRO, e ele deixa de ressecar tanto e fica mais fácil de retocar. Batons matte (de preferência que não sejam líquidos) ou semi-matte de qualquer tipo são mais indicados, mas batons cremosos funcionam também.Jetes_DailusPRO

Sobre o Holywood, da Maxlove

Não encontrei nenhum textinho falando do batom no site da marca :(

O Hollywood é bem pigmentado, fácil de passar, confortável na boca e também foi mais barato que o Jetés. rs Ele não é tão matte quanto os batons da Dailus Pro, mas não chega a ser cremoso.

O único problema que encontrei no Hollywood foi: borra fácil. Ele dura razoavelmente bem se você comer e beber sem mexer muito nele, mas é só dar uma encostadinha que ele transfere e borra tudo.Hollywood_Maxlove

A comparação

Cor: Pode não parecer, mas os dois são bem parecidos quando se trata de cor. Os dois são marrons de tons bem escuros, com a diferença de que o Hollywood tem fundo mais avermelhado que o Jetés.

Textura: A textura deles é bem diferente. Como falei, o Hollywood é mais cremoso e, consequentemente, borra mais. O Jetés tem acabamento bem seco e não transfere, mas em compensação, descasca todo no centro dos lábios.

Preço: Se não me engano, paguei R$ 23 reais no Jetés e R$ 16 no Hollywood. Comprei os dois nas lojas da Cotirô, no centro de Floripa.

comparacao_jetes_holywood2s

Duas camadas de cada :)

comparacao_jetes_holywood1

uma camadinha de cada

Lembra que eu falei que o Holywood borra fácil? Pra ter noção, eu coloquei a mão embaixo da água rapidinho e em seguida passei a mão beem de leve por cima. Olha o estado que o Holywood ficou em comparação com o da Dailus Pro. O Jetés NEM SE MEXEU.

EITABORROUTUDO

Comer dogão de Hollywood? JAMAIS! HIUAHUAI

Sabe aquele macete ninja da Sandila, que eu falei antes? Então! Passei uma camada de Hollywood seguida de duas camadas de Jetés e PLIM! A mágica estava feita! Batom perfeito!misturinha_jetescomholywood
E aí? Qual vocês gostaram mais?

Contem pra miiim, vai! haha

Beijoca

Atualização: usei essa misturinha em um casamento e o batom aguentou bem mesmo depois de comer e beber. Só precisei retocar no centro dos lábios, mas foi tranquilo. Com o Jetés sozinho o retoque seria impossível.

Sobre minha obcessão por fotos de pés

Em 10.09.2015   Arquivado em Dicas, Fotografando, Pessoal e blá blá blá

Título estranho? Tema esquisito? Pois é, mas você não leu errado! haha Eu gosto mesmo de fotos de pés e chão… HIAUHAIUAH

Como boa aprendiz de designer, sou apaixonada por patterns, e é por isso que até pouco tempo atrás eu achava que essa mania de fotografar o chão tinha surgido na minha vida junto com o curso de design, mas não. Fuçando meu HD encontrei algumas fotos antigas dos meus pés em lugares aleatórios, que eu tirava quando era mais nova, ou seja, eu sempre tive mania de reparar onde piso e fotografar.

 Dá uma olhada nas fotinhos! Elas estão organizadas das mais antigas para as mais recentes:
Nao_pise_na_grama_by_ketrynAs_folhas_secas_do_jardim_by_ketrynIMG_0025
579572_550649361631381_1469363293_n
SAM_0499

Esquentando os pezinhos depois de fazer uma cavalgada em sensação térmica negativa, Urubici/SC

IMG_20140817_162232
IMG_1916
IMG_20141115_182657

InstagramCapture_b72a76bc-e52f-4aeb-9378-f46251e85722

InstagramCapture_1dc69379-1813-46fb-a7ad-1f13d6653a9e

Em um dos prédio históricos do centro de Floripa.

InstagramCapture_bfa46231-6f65-4064-8859-c9c3c0bfe1f7

Algum lugar entre a Praça D. José Gaspar e a Augusta, SP.

InstagramCapture_e23c080e-1002-4099-9317-58cb3fa75e31

Museu da Língua Portuguesa, SP.

WP_20150131_11_01_06_Pro

Museu da Língua Portuguesa, SP

WP_20150716_5569

Meu Vilela Boots no quarto da minha irmã rs

InstagramCapture_a24c329a-1cfd-4644-9454-d041c22207ab

meu quarto <3

WP_20150831_13_39_41_Pro__highres

Cascata do Garapiá, Maquiné/SC

Também já faz um tempo que eu venho descobrindo projetos super legais de fotografias nesse estilo e notando alguns amigos tirando fotos de seus próprios pés. Isso é massa porque eu não me sinto tão louca haha vejo que existem mais pessoas como eu.
Além disso, acabei encontrando no instagram vários perfis incríveis para quem tem a mesma mania que eu.

Entre tantos, tenho três preferidos que gostaria de compartilhar com vocês. Você pode clicar na imagem para se redirecionar automaticamente para os perfis, tá?

perfil_instagram.com_ihavethisthingwithfloors

o  @ihavethisthingwithfloors

perfil_instagram.com_amazingfloorsandwanderingfeet

o @amazingfloorsandwanderingfeet

perfil_instagram.com_fromwhereistand

e o @fromwhereistand

E aí? Gostaram? Vocês também tem essa mania de tirar fotos dos pés?
Me contem nos comentários!

Beijão
Ketryn

5 dicas para quem quer aprender a desenhar

Em 15.09.2014   Arquivado em Dicas, Ilustrações, desenho e pintura

Quando estava ensino médio eu tinha o costume de desenhar praticamente o tempo todo, assim como escrever. Com a rotina do cursinho pré-vestibular e depois fazendo o curso de jornalismo, acabei deixando esse gosto pelo desenho meio de lado e escrever virou prioridade. Acho que a gente acaba “viciando” em um determinado tipo de linguagem e esse vício pela escrita me fez abandonar meus lápis de cor durante um bom tempo.

Só voltei a desenhar quando resolvi abandonar o jornalismo para cursar design e, depois de praticamente quatro anos parada, é claro que meus desenhos não estavam lá essas coisas. Em um ano nesse novo curso aprendi muita coisa e apesar do meu nível de desenho ainda não estar onde eu gostaria, meu traço evoluiu (muito) nesses últimos tempos. E tudo isso por quê? Porque passei a praticar muito mais do que antes.

O que eu estou querendo dizer é que desenho é mais prática do que dom. Assim como as ciências exatas ou a escrita, desenhar exige dedicação. Você pode aprender a fazer uma fórmula matemática, mas só a entende realmente fazendo muitos exercícios, não é? Desenho também é assim. Ninguém começa a desenhar maravilhosamente bem do nada. O que acontece é que pessoas que já tem alguma aptidão para o desenho acabam sendo mais incentivadas a continuar desenhando, e com isso adquirem mais prática e passam a desenhar melhor. Além do que, já notou que a maioria das pessoas que já estão em um nível avançado de desenho estão sempre com lápis e papel na mão? Elas desenham muito e por muito tempo.

Acredite, a única diferença entre quem só desenha bonequinhos de palito e quem faz desenhos realistas é o tempo de prática e dedicação. Quer um exemplo? Um tempo atrás a ilustradora Aunia Kahn postou a foto abaixo em sua página no facebook, e a legenda dizia o seguinte:

“Nunca pare de praticar. Tudo bem desanimar, mas nunca desista! Você sempre pode melhorar. Se você não se sente frustrado e está sempre satisfeito com o seu trabalho, então você não está melhorando ou crescendo. Frustração é uma coisa boa, ela só vai fazer você trabalhar duro para chegar ao seu objetivo”


Isso me inspira! Me faz bem ver esse tipo de incentivo vindo de ilustradoras e ilustradores que admiro. Me faz pensar que tudo bem estar insatisfeita com meus desenhos agora, porque isso faz parte de um processo saudável de amadurecimento e aprendizado.

Então, se eu pudesse dar cinco dicas para quem quer aprender a desenhar, elas seriam:
1) Nunca pare de praticar
Assim como a ilustradora que mencionei, também acredito que desenho depende mais de prática e dedicação do que de algum dom sobrenatural.

2) Não compare seu capítulo 1 com o capítulo 20 de outra pessoa

Uma amiga me disse isso uma vez e essa frase nunca mais saiu da minha cabeça. Não se compare com outra pessoa, não ache que está fracassando só porque ela desenha melhor do que você. Se ela consegue fazer desenhos maravilhosos hoje é porque passou por um longo processo de tentativas e mais tentativas para aprimoramento das técnicas de desenho que utiliza, ou seja, já fez e refez muitos desenhos até chegar onde está hoje.

3) Crie uma rotina de desenho e carregue um bloquinho sempre com você

Leve sempre consigo um lápis e um bloquinho sem linhas, porque quando você menos espera pode surgir uma ideia de desenho legal. Também crie uma rotina e reserve um tempo no seu dia ou na semana para se dedicar exclusivamente aos seus desenhos.

4) Crie referências, inspire-se
Sites como Behance e Pinterest são ótimos para você se inspirar e criar um “banco mental” de referências visuais. Também vale usar o instagram para seguir pessoas cujas você admira os trabalhos de ilustração, mas suas referências não precisam ser somente virtuais. Observe as pessoas e lugares por onde passa no seu dia-a-dia, imagine como seriam as linhas e cores de tudo isso se fosse passar pro papel. É um exercício bem interessante.

5) Guarde seus desenhos

Pode parecer um conselho bobo, mas guarde seus desenhos, por mais terríveis que eles pareçam. É legal ter um registro da evolução do seu traço e você vai se surpreender agradavelmente ao olhar desenhos antigos e ver seu avanço. Não esqueça de colocar data em seus desenhos também.
Bom, acho que por hoje é só.
Em breve pretendo postar dicas de 5 livros para quem quer aprender a desenhar e, se criar coragem, posto também alguns de meus desenhos. Comprei uma tablet de desenho agora estou toda serelepe com ela (a foto de capa foi um dos primeiros desenhos que fiz com ela) haha

17 Motivos para não ter cabelos coloridos

Em 21.07.2014   Arquivado em Cabelos, Dicas, Pessoal e blá blá blá

Oie! Tudo bem com vocês?

Desde que pintei meu cabelo de roxo, várias pessoas me abordam na rua para saber como faz, se dá trabalho e etc. Eu costumo ficar super feliz quando as pessoas vem falar comigo e normalmente tenho uma bastante paciência com esse assunto porque, como a maioria das pessoas coloridas que conheço, adoro falar sobre cabelos, tintas e cuidados. O problema é que algumas vezes ficava complicado explicar direitinho ou pela falta de tempo, ou porque quem me fazia perguntas tinha dúvidas a respeito de coisas mais básicas que exigiam maiores explicações.

Então pensei: ao invés de eu ficar repetindo sempre a mesma coisa, mais fácil fazer uma postagem sobre isso aqui no blog e andar por aí com cartões de visitas. Assim, se for o caso, é só pedir para que a pessoa acesse aqui para ter as informações necessárias, né?

Que cabelo colorido é legal, bonito, a gente já sabe, mas eu sou do tipo de pessoa que primeiro fala de todos os motivos para você NÃO ter cabelos coloridos, aí assim você decide se mesmo com todo esse trabalho vale a pena para você.

Mas agora vamos aos motivos para não mexer na cabeleira:

1. Cabelo colorido é um filho rebelde
Uma vez eu li no Patricinha Esperta uma postagem falando de vários motivos para você não ter cabelos platinados (que, aliás, acho que vocês deveriam ler porque é ótima, além de ter me inspirado para falar dos cabelo coloridos hehe).
Nela a autora dizia uma coisa com a qual eu SUPER me identifico hoje em dia: Cabelos platinados (no meu caso, coloridos) são como um filho rebelde. Porque apesar dele te dar orgulho de vez em quando, na maior parte do tempo te dá muito trabalho, custa (muito) caro e requer atenção constante.

2. Tem que descolorir SIM
Não, não dá pra ter cabelo de uma cor fantasia sem descolorir. NÃO DÁ.
Até existem tintas clareadoras mas, sinceramente, eu nunca usei nem ouso falar a respeito delas porque dependo da cor que você quer chegar, não resolvem seu problema. Na maioria das vezes você vai ter que descolorir SIM, e mais de uma vez.
PS: Vermelho de tintas de farmácia não entra na categoria de tintas fantasia, porque funcionam de formas diferentes.

3. Você vai gastar muitas horas por semana cuidando do cabelo.
Porque dá trabalho, de verdade. Ter um cabelo quimicamente tratado envolve uma rotina de cronogramas capilares (vou falar sobre isso aqui mais tarde), que são hidratações para reposição de vitaminas, nutrientes e outros componentes importantes para a saúde do seu cabelo.
A manutenção da cor também pode variar e em alguns casos é preciso retocar toda semana.

4. O cuidado é diário
Além das hidratações que devem ser feitas no mínimo uma vez por semana, o cabelo exige cuidados diários. Shampoos e condicionadores específicos, filtros solares, e outros cuidados que dependem também do seu tipo de cabelo.

5. Dependendo da cor desejada, o trabalho é dobrado
Cores frias exigem mais cuidados, manutenção, tempo e dinheiro que cores quentes. Dentre as “piores” quando o assunto é manutenção estão: o platinado (no topo da lista), seguido das cores pasteis, o roxo e o turquesa.
As cores quentes, principalmente o rosa e o vermelho (lembrando que não estamos falando de tintas de farmácia), conseguem ser alcançadas com uma quantidade menor de descolorações, mas também são cores das quais você não “se livra” tão fácil caso enjoe delas. Eu tenho trauma de cores quentes e sou fã incondicional das cores frias, mas sei que para que elas não desbotem para cores estranhas (como acinzentado, esverdeado, amarelado) o cabelo precisa estar claríssimo/platinado. No caso das cores pastéis é a mesma coisa, com o adicional de que exigem um retoque de cor bem mais frequente por conta da pouca pigmentação.
Resumindo: Rosa não sai nunca, roxo desbota para o cinza muito fácil, turquesa vira verde em dois tempos e cores pastéis vão embora em menos de uma semana.

6. Para chegar numa cor pastel linda você vai ter que passar um tempo com o cabelo de cores não tão legais. Porque o processo é (bem) lento
Se você quiser pintar seu cabelinho com cores pasteis (ou mesmo com cores frias), vai ter que passar um período com um tom de loiro não tão legal entre uma descoloração e outra. Cabelos de cores frias ou muito claras podem exigir até SETE descolorações dependendo da cor do seu cabelo atual, então você vai ter que descolorir, passar algo para neutralizar (pro loiro ficar mais acinzentado e não um laranjão ou amarelo gema de ovo), cuidar do seu cabelo com todo amor e carinho fazendo hidratações e reposições de nutrientes, esperar no mínimo 15 dias para só então poder descolorir de novo. Sem falar que cabelos que já tenham química ou tinta exigem cuidados muito maiores.
E por que isso? Não posso descolorir tudo no mesmo dia? Não! A descoloração é um processo muito agressivo e se feita em excesso pode ocasionar quebras, elasticidade ou até mesmo o tão temido corte químico.

7. Corte químico e cabelo elástico são riscos reais, então se você não tiver experiência JAMAIS faça nada sem auxílio profissional
Descolorir o cabelo exige cuidado, conhecimento e paciência. Se você não tem experiência, nada de fazer as coisas sem a ajuda de ninguém, ou fazer 398739 descolorações no mesmo dia. Procure um profissional de confiança.
E isso é sério. Eu já tive cabelo elástico e não gostaria que ninguém passasse por isso. É praticamente irreversível e dá vontade de chorar vendo o cabelo nesse estado.

8. Retoque de raiz: cores frias, pasteis e platinados exigem retoque com no máximo um dedo de raiz
Porque se você demorar mais que isso corre o risco de ficar com a raiz manchada (amarelada), interferindo na cor final do cabelo. No meu caso, o retoque de raiz precisa ser feito todo mês ou no MÁXIMO a cada 45 dias.

9. Tintas fantasia tem uma durabilidade bem menor que as de farmácia, e são mais caras
Por serem tonalizantes, ou seja, praticamente só pigmento, e não tintas permanentes, as tintas indicadas para cores fantasia tem uma durabilidade bem menor que as tintas de farmácia. Lógico que isso também varia de acordo com a marca e a cor escolhida, mas independentemente disso elas normalmente são mais caras. Isso porque a maioria das marcas são internacionais, já que existem pouquíssimas marcas nacionais de qualidade.
Para uma opção mais barata você pode usar anilina (de madeira), Violeta Genciana ou Azul de Metileno, mas isso é assunto para outro post.

10. Cabelo lindo, bolso vazio
Sabe aquele creme baratinho que resolvia bem o ressecamento do seu cabelo natural ou com luzes? Então, é provável que ele não vá fazer nem cócegas no seu cabelo agora. Se você quer um cabelo saudável terá que investir em bons produtos que são, consequentemente, mais caros também.

11. Exclua sulfatos e petrolatos da sua vida
O ideal é evitar produtos que contenham sulfatos, petrolatos, parafinas e óleos minerais (vou fazer uma postagem só sobre isso outro dia também) em sua composição.
O sulfato está presente na maioria dos shampoos e, por ser ser um detergente fortíssimo, faz com que sua cor vá embora em dois tempos, além de deixar o cabelo mais ressecado e sem vida.
Já os petrolatos (também encontrados com nomes como parafinum liquidum, petrolatum, ou óleo mineral) são derivados da fabricação do petróleo e por serem baratos são utilizados na maioria dos cosméticos capilares. São componentes que dão maleabilidade para o cabelo, mas “entopem” as cutículas do fio e, por serem hidrofóbicos, impedem que a água e os nutrientes penetrem. Ou seja: seu cabelo parece estar lindo e maravilhoso, mas tudo isso é só maquiagem.
O problema é que, como falei anteriormente, esses produtos são mais caros. Shampoos sem a adição de sulfato (shampoo sem sulfato e sem sal são coisas diferentes) são difíceis de encontrar e são bem mais caros que os shampoos comuns. Eu, por exemplo, atualmente uso um shampoo que tem 200ml e custou 18 reais, sendo um dos mais em conta que encontrei.

12. Comprar shampoos, condicionadores e máscaras de tratamento em supermercados ou com pressa? Esqueça.
Você provavelmente não vai encontrar os produtos que precisa em supermercados e vai começar a frequentar lojas especializadas em cosméticos. Também vai passar horas para escolher um creme ou shampoo adequado, porque vai ter que ler todos os ingredientes de todos os produtos para ter certeza que eles não possuem ingredientes “vilões” como petrolatos e sulfatos.

13. Protetores térmicos e filtros solares pra cabelos, seus melhores amigos na manutenção da cor.
Uma coisa que você não pode abrir mão JAMAIS quando tem cabelo colorido são protetores térmicos e filtros solares para os cabelos. Eles são essenciais na manutenção da cor, pois o sol e o calor da chapinha, babyliss e secador fazem seu cabelo desbotar bem mais rápido.

14. As ondas do mar vão roubar a sua cor
O sal da água do mar desbota todo o seu colorido além de deixar o cabelo SUPER ressecado, então, a menos que você queira oferecer a cor dos seus cabelinhos para Iemanjá, o ideal é que você sempre aplique um creme com filtro solar antes de entrar na água.

Se você não tiver um creme com filtro UV, misture, na mão mesmo, o filtro solar capilar com um pouco de creme de pentear, mas não vá pra praia sem eles!
No último verão eu não tomei muito cuidado e meu cabelo, que estava preso, ficou desbotado com a MARESIA! Não precisei nem entrar na água para a cor passar de violeta para lilás em algumas partes. Deu pra ver claramente a diferença de cor entre as partes de cima do cabelo (que tiveram mais contato com o sol e o vento vindo do mar) e o resto.
Mesmo tendo estes cuidados é provável que seu cabelo ainda desbote um pouquinho sim, mas pelo menos não fica tããão ressecado ao sair da água.

15. Os fios vão ficar mais finos e quebrar com mais facilidade
Por mais cuidado que a gente tenha com nossa cabeleira, uma coisa é fato: ela nunca mais vai voltar a ser o que era.
Com a descoloração, os fios ficam mais finos e muito mais suscetíveis a quedas e quebras. Eles podem ser sim, saudáveis, mas exigem sempre o cuidado de evitar certos tipos de produtos, evitar o calor excessivo, fazer as hidratações constantes e etc. E como já falei antes aqui neste mesmo post, o cuidado deve ser diário e contínuo. Qualquer descuido ou desleixo pode trazer consequências indesejáveis.

16. Você vai chamar MUITA atenção por onde quer que passe
Pra mim nunca fez muita diferença, mas muitas pessoas mais tímidas podem levar isso em consideração. Não é brincadeira, você vira o centro das atenções, mesmo que não queira. Crianças olham para você e apontam, pessoas aleatórias fazem comentários aos cochichos e você na maioria das vezes vira ponto de referência: “To aqui perto de uma guria de cabelo roxo”.  Mas também tem as partes legais, claro! Muitas vezes pessoas desconhecidas te abordam para elogiar seu cabelo (e é aí que seu filhote rebelde te enche de orgulho hahaha).

17. Desconhecidos acham que você é cabelereira
Como eu disse lá no comecinho do post: pessoas desconhecidas te abordam para saber se “existe tinta dessa cor”, se precisa descolorir, se não estraga o cabelo, como faz pra chegar na sua cor, se dá muito trabalho e etc. E aí você tem que ter bastante paciência pra explicar, ou já ter uma desculpa pronta se não quiser falar sobre isso.

Apesar de algumas vezes aparecerem pessoas inconvenientes, na maioria dos casos é bem tranquilo e eu não me importo de explicar todo o processo. No entanto, como falei la no começo, preferi fazer uma postagem sobre isso já que tenho blog, porque repetir tantas vezes acaba cansando.

Conclusão: Pense, repense, depois pense de novo, e de novo…
A pergunta principal é: Você tem tempo para cuidar de um cabelo quimicamente tratado? Se dispõe a gastar o  triplo, ou até o quádruplo do que gasta hoje em produtos para o cabelo?
Reflita muito a respeito disso antes de decidir mexer nas suas madeixas. E se for o caso, faça só algumas mechas ou luzes, porque apesar de também exigirem cuidados, o tempo e dinheiro gastos serão infinitamente menores.

Acho que é isso!
Vocês já pensaram em entrar para o time dos coloridos também?
Espero ter ajudado e desculpem pelo post enorme haha

Beijoca
Ketryn

UPDATE em 22 de julho de 2014
Postei aqui ontem mas esqueci de falar que quem tem cabelo de cores fantasia só usa laquê/fixador para cabelos em spray em ocasiões muito especiais. Porque ele faz o cabelo desbotar muuuuuuito também.

Customizando sua jaqueta jeans

Em 11.02.2014   Arquivado em Dicas, Tutoriais e DIY

Oi, pessoal!

Sabe aquela jaqueta jeans que você tem há um tempão esquecida no armário? Eu tinha uma assim e resolvi transformá-la em uma jaqueta de manguinha curta, para usar nos dias mais fresquinhos do verão. Já fiz essa customização há uns dias e até agora não tive oportunidade de usar. Esse calor absurdo que tem feito nos últimos dias faz a gente querer andar por aí só com roupas bem levinhas mesmo, né?

Mas então vamos ver como fazer?

1) Caso você queira tirar comprimento do corpo da jaqueta, desmanche a costura da barra. Minha jaqueta já tinha o corpo curtinho, mas tive que desmanchar a barra mesmo assim porque nas costas da jaqueta existia um bolso (!!!??) que eu detestava, haha. Nunca entendi porque alguém faz um bolso (de verdade, que dá para colocar coisas) nas costas!?

2) Corte a manga e o corpo do tamanho que quiser. No caso da manga, deixe um espaço de mais ou menos 3 dedos depois do comprimento desejado para fazer a bainha depois. Eu indicaria vestir a jaqueta, se olhar em um espelho e colocar alfinetes na altura que você achar a ideal antes de cortar, para não correr o risco de cortar demais.

3) Depois, escolha uma linha da cor das costuras da jaqueta, recosture a barra do corpo da jaqueta no lugar e faça a bainha nas mangas.

 
Depois ela ficou como ali em cima, mas nas costas ainda estavam as marcas de onde havia o bolso antes. Aí o que eu fiz foi o seguinte: joguei num balde com água e cloro/água sanitária. 
Não tenho fotos dessa parte porque a jaqueta ficou manchada meio sem querer :( Minha intenção inicial era que a jaquetinha ficasse toda clara, mas como eu coloquei ela em um balde onde ela ficou toda amontoada, acabou ficando bem parecida com a “versão final” dela. A diferença é que antes estava com um contraste maior entre as partes mais claras e mais escuras. Depois a jaqueta só foi colocada na máquina de lavar pra ser lavada com água sanitária para que as manchas ficassem com menos contraste, deixei secar e em seguida lavei de novo para que o cloro saísse completamente.

É isso. Espero que tenham gostado!

Qualquer dúvida é só perguntar nos comentários :)