Você não precisa disso

Em 01.11.2016   Arquivado em Pessoal e blá blá blá, Textos
Photo by Averie Woodard/Unsplash.com #pracegover Uma mulher branca aparece parcialmente submersa em uma água branca que se parece com leite, apenas com a cabeça e o ombro esquerdo fora d'água. Ela veste uma blusa de tom claro, com dois tons de azul, e olha para a câmera com expressão contemplativa. Ela é loira, olhos azuis e tem glitter na metade esquerda do rosto.

Photo by Averie Woodard/Unsplash.com
#pracegover Uma mulher branca aparece parcialmente submersa em um líquido branco que se parece com leite, apenas com a cabeça e o ombro esquerdo para fora. Ela veste uma camiseta manga longa de cor clara, com dois tons de azul. Ela olha para a câmera com expressão contemplativa. É loira, olhos azuis e tem glitter na metade esquerda do rosto.

 

A gente não precisa mesmo disso.

Nem de maquiagem.

Nem desses cremes redutores de celulites e estrias.

Nem do maiô pra esconder a barriga na praia.

Nem fingir que não gosta de praia porque o que sente é vergonha das estrias espalhadas pelo corpo.

Nem ter crises de alergia e dor causadas pela depilação. Pêlos não são nojentos, eles fazem parte do nosso corpo. É algo natural.

Também não precisa correr em busca de um corpo perfeito pro verão porque o corpo que temos já é ótimo!

A gente não precisa de rímel, batom e blush pra tirar uma foto ou sair de casa.

Não precisa ficar com “carinha de saúde” deixando a bochecha rosada artificialmente.

Nem fazer a sobrancelha pra “desenhar o rosto”.

Sim, tem quem goste de tudo isso. Eu gosto muito de maquiagem, inclusive.

E ok, eu acredito que o “gostar” também é algo construído socialmente, mas isso é assunto pra outro post.

A questão é: não precisamos dessas coisas todas pra ser quem somos.

Repete comigo: a gente não precisa disso.

Eu não me sinto mais culpada por não ter paciência de usar maquiagem todos os dias, nem me sinto mal quando tiro uma selfie e a foto evidencia as minha olheiras de final de semestre, ou que meu rosto tem espinhas.

Você é maravilhosa exatamente do jeito que é! E eu não estou falando “linda”, porque o que eu estou querendo dizer é, justamente, que o padrão de beleza não importa. O “ser linda” é muito relativo, e também muito menos importante agora, porque, acredita em mim: VOCÊ É MARAVILHOSA! E forte! E só por conseguir se aceitar todo dia um pouquinho mais, você é incrível! Ou mesmo se não conseguir se aceitar ainda… tudo bem, você tá tentando.

Porque não é fácil viver numa sociedade gordofóbica, machista, racista, homo/transfóbica e elitista. É difícil e dolorido demais aceitar e entender que não precisamos de um monte de coisas quando a sociedade diz o contrário. É complicado aprender que não precisamos ser magras com a pele sem imperfeições e rosto simétrico, quando aprendemos durante toda a vida que bonito mesmo é ser loirinha de cabelo liso e olho claro, pele bronzeada mas ainda branca, cinturinha fina e manequim 36. Dói e é difícil pra caramba desconstruir esses padrões, mas também é libertador. Porque a verdade é que, pra esse mundo cheio de preconceitos e ideais inalcançáveis, nunca seremos boas o suficiente.

É por isso que eu digo: Migas, vocês são FANTÁSTICAS! Formidáveis, magníficas, notáveis, sensacionais e extraordinárias sendo assim, singulares. Ser mulher nessa sociedade que a gente vive já é revolucionário por si só. Vocês são incríveis.

  • Karolini Barbara

    Em 01.11.2016

    Caraca! o/
    Toca aqui!

    Concordo plenamente. Como feminista assumida eu também gosto de maquiagem, de fazer sobrancelha, depilar pernas e axilas, e por ai vai. Mas não me sinto mal quando simplesmente não tenho vontade de fazer nenhuma das alternativas citadas acima. Cada pessoa tem uma beleza diferente da outra.

    Tombei!
    Karolini
    womenrocker.blogspot.com

    Responder

  • Ketryn Alves

    novembro 2nd, 2016

    Obrigada por comentar, linda! <3

    Mas é isso mesmo. A gente tem que ter liberdade de ser o que quiser, né?
    Beijo

    Responder

  • Lina

    Em 01.11.2016

    Concordo super! Não precisamos parecer bonecas perfeitas e intocáveis. Embora eu amei maquiagem, eu não preciso dela para ser eu mesma nem para ser bonita. Não preciso. A maquiagem tem de ser visto como uma artificio opcional e equilibrado, não como uma regra que exclui mulheres… Sinto falta da sua frequência por aqui, mas sabemos como nossa vida tem sido uma loucura. E só pra constar que você é maravilhosa.
    http://www.rumorandhorror.blogspot.com

    Responder

  • Ketryn Alves

    novembro 2nd, 2016

    Muito obrigada, Lina! <3
    Você é incrível também!
    Eu queria mesmo conseguir postar mais, mas to sempre na correria. Algumas mudanças estão acontecendo e logo uma amiga vai começar a participar aqui do Maruja, então imagino que a frequencia de posts aumente… mas enfim
    Amo maquiagem também, e é legal ficar diferente de vez em quando, mas é meio frustrante quando as pessoas acham que somos obrigadas a passar “pelo menos um rimel e um batonzinho” todos os dias. Não é nem saudável, né?
    Beijão

    Responder